Natal, vidas e amor!

10616503_978660478815615_4902541093578401989_n1476062_978660532148943_2913808380927855032_n10801854_978660595482270_6652227824624754295_n

Ontem saindo de casa vi várias vacas e touros no pasto aqui do lado, estavam deitados uns perto dos outros, contemplando a paisagem, serenos, no maior carinho e aconchego. Eu parei o carro pra ver melhor, e tirar uma foto da cena, então um deles levantou e veio pra perto da cerca, eu dei uns matos pra ele, ele cheirou minha mão, queria lamber, pegar, então me olhou, se aproximou mais lateralmente e abaixou a cabeça como que pedindo carinho… Eu, do outro lado da cerca, passando a mão na sua cabeça, fiquei absorta em pensamentos… Aos poucos os outros tbm vieram, foram se aproximando e ficaram lá me pesquisando, me olhando, interagindo comigo, eu já falando com eles, acarinhando … E aí arranquei mais mato, ofereci e ficamos ali um tempo, em mútuo interesse. Então me lembrei do que tinha que fazer, me despedi, fotografei e voltei pro carro, para meu trajeto, para minha vida. E fiquei pensando em como são criaturas interessantes e calmas os bois e vacas, como são belos, como são grandes em tamanho, em simplicidade e ancestralidade… E como muitas pessoas não os conhecem como seres, apenas como matéria prima para diversos usos, como objetos… Mas eles não são carne, leite e couro, eles são feitos da mesma matéria que nós humanos, são carne e osso e sangue e nervos e sensações e vida…

E nestes dias de festas, em que todos se permitem ficar mais sensíveis, emotivos e amorosos, confraternizando com os seus em rituais familiares de afeto e celebração da vida e do amor que nos une, eu me lembro dos meus primeiros natais, da festa na casa da minha vó, em que, além das comidas, da reza e dos presentes, havia algo muito especial: as crianças encenavam o presépio, a cena do nascimento de Jesus entre os animas. Eu, minha irmã, meus primos e primas éramos a sagrada família, e recebíamos o menino Jesus com alegria! Nós, como anjos, reis, humanos e animais, juntos, irmanados em vida e amor!

Hoje vejo essa lembrança com mais carinho ainda, como uma história que se repete simbolicamente a cada ano, lembrando-nos que os animais não humanos são nossos irmãos na jornada terrena, que em muitos casos são mais íntegros, sinceros, sensíveis, prestativos e sábios que nós, humanos. E a cena do presépio simboliza isso pra mim, com toda potência, ternura e simplicidade nos traz uma oportunidade de recordar esse mistério da vida, da unidade na diversidade…

Na volta para casa, a chuva caindo e eles lá, ainda no pasto, na chuva, uns encolhidos em baixo de uma árvore, outros deitados, tranqüilos, deixando a chuva molhar… Tanta calmaria e aceitação eu vi ali. Tanta paz e beleza… E aí me invade um sentimento de esperança, me alegro na lembrança de que, assim como eu, muitos de nós humanos já estamos transpondo a barreira do especismo e vivendo a vida que nos foi dada em reconhecimento de que, na essência, somos todos iguais.
Minha gratidão e meu respeito à ancestralidade da vida na Terra, com toda sua diversidade, com suas histórias, culturas e tradições que, renascendo, nos recordam que somos vida e amor!

Cesta de café da manhã Vegana!

Eu amo o café da manhã!!! Sempre gostei daquelas mesas fartas, tipo “café da manhã de hotel”,  ou um bom café colonial, com tudo lindo e pronto para a gente se deliciar tranquilamente, e começar o dia super alimentado! Mas para quem não consome produtos de origem animal,  encontrar opções em uma padaria comum já é difícil, essa fartura, então, ainda não é fácil, pelo menos aqui no Brasil, interior de São Paulo. Por isso eu fiz esta cesta, com muito capricho e amor! Foi uma encomenda, um presente, uma oportunidade  e uma honra pra mim, finalmente reunir todas as “delícias de padadria” que venho desenvolvendo em uma  cesta charmosa, arrematando a decoração com raminhos frescos de hortelã e erva-cidreira, que além de bonitos e aromáticos,  proporcionam um chá muito saboroso. O aniversariante e sua família gostaram muito,  e eu agradeço de  coração  por ter conseguido criar algo que permite desfrutar desse farto café da manhã, com pães, bolos, geléia, queijos e leite, tudo 100%  natural, artesanal e  sem nada de exploração animal!!!

IMG_2568

IMG_2567IMG_2571

Na cesta tem: pão integral 100% com sementes de linhaça e girassol, pão 100% integral adocicado com castanhas e uva-passa, cupcakes de cacau e amêndoas, cupcakes de banana e canela, salada de frutas, aveia, leite de côco e amêndoas,  geléia de morango, queijo branco de tofu, queijo de tomate seco e tofu, queijo de macadâmia e tremoço e requeijão tofupiry. ;-))))

Bolo de aniversário!

bolo de chocolate e morango

Bolo vegano de chocolate e morangos frescos para celebrar a vida com doçura e respeito! 

Chocolate e morangos fazem uma dupla incrível, sempre apreciada e muito bonita!

Para este bolo usamos ingredientes bem tradicionais,  como farinha de trigo, açúcar mascavo, cacau, água mineral, óleo de girassol, fermento, vinagre de maça, leite condensado de soja, confeitos veganos de chocolate e morangos frescos… Fica bonito, fofo, deliciosamente doce e fresco ao mesmo tempo, sem crueldade e sem exploração animal, o que o torna muito especial! Eu testei algumas receitas para chegar a esta, fiz adaptações,  e, “eureka”! Sim é possível  ter um bolo fofo e gostoso sem usar ovos nem leite de vaca!  Ainda não encontramos opções assim nas docerias convencionais, pelo menos nas cidades menores, por isso vou compartilhar a receita que vem fazendo sucesso por aqui! Confere lá nas RECEITAS! 

 

Pizza!!!

Image

Pizza é praticamente uma unanimidade! Seja entre adultos ou crianças, todos apreciam esta iguaria de origem italiana, hoje já bem adaptada ao gosto dos brasileiros. A pizza é um prato único, com toda sua simplicidade e, ao mesmo tempo, variedade! A base é um disco de  massa de trigo assada, sobre a qual o “recheio”  vem sempre junto com o molho de tomate, orégano e o queijo. E nas pizzarias por ai, não é tão comum encontrarmos queijos vegetais… Ainda!!! Mas enquanto o mundo ainda não é todo vegano, aproveitamos a vontade de comer pizza para reunir amigos e  fazer nossas pizzas em casa! É mais barato,  fácil e divertido, e ainda  podemos exercitar a criatividade experimentando novas possibilidades de combinações de recheios e sabores.

Aqui em casa fazemos a massa, o molho e os queijos mas, assim como o molho de tomate, hoje já é possível encontrar pra comprar algumas boas massas de pizza sem nada de origem animal. Quanto ao queijo, já existem também algumas opções de marcas de queijos vegetais no mercado, como o Mandiokejo e o Tofutti mas aqui em casa usamos ou o tofupiry (fácil e rápido de fazer, veja nas “Receitas”) ou simplesmente macadâmia ralada por cima de tudo – e fica muito bom!!!

Depois de ter os ingredientes prontos, é só aquecer o forno, montar cada pizza com sua mandala de cores e sabores, assar e se deliciar!!!

Esta da foto é de abobrinha em rodelas, azeitona verde, tomate em rodelas, gergelim, milho verde, orégano, molho de tomate e pelotinhas de tofupiry! Hummmm…

 

 

 

Abóbora!!!

Hoje fiz duas delícias com abóbora: uma sopa cremosa e uma caponata assada de berinjela. E a casa ficou perfumada e aquecida, com a sopa no fogo e a caponata no forno!

Image

A sopa fiz com abóbora seca, aquela “cor de abóbora” bem vivo e cozinhei junto com batata; depois que bati no liquidificador, finalizei com azeite, alho e manjericão… simples e perfeito!

A caponata foi uma experiência culinária de fazer diferente uma receita que já refiz mil vezes! E hoje,  juntar alcaparras com… berinjelas, cebola, tomate, cheiro verde, orégano, azeite e abóbora cabotchã, que depois de quase uma hora no forno, ficou cremoso, surpreendente e delicioso!!!

Realmente a berinjela e a abóbora estão entre as preferidas pra mim em termos de versatilidade, presença e sabor. Amo!!!

 

Biscoito que nutre!

IMG_0291

Comer biscoitos não está exatamente associado à comida saudável, já que em geral essas guloseimas são cheias de açúcar e farinha, o que pode até “matar aquela fominha”,  mas no final acaba mais enchendo a barriga que alimentando, mais enganado e engordando do que nutrindo…

Mas se é pratico ter uns biscoitos à mão, então podemos fazê-los em casa, com os ingredientes que escolhemos! Eu ja fiz muitos biscoitos veganos com farinha e açúcar, colocando frutas, chocolate, e o que mais a imaginação ( e as lombrigas, rsrs) quiserem…mas nos últimos tempos, tenho mudado os ingredientes, buscando cada vez mais fazer biscoitos saudáveis! E são deliciosos! E realmente alimentam! São os biscoitos vivos!!! Eles são feitos com várias sementes germinadas e frutas secas: sementes de linhaça, de gergelim, de abóbora, de girassol, uva-passa, tâmara  e damasco seco.

A cada semana pode-se variar bastante e conferir sabores diferentes: colocar todas as frutas ou só uma, colocar raspas de limão ou laranja, colocar coco fresco ralado, colocar sementes oleaginosas, como amêndoas, castanha do pará ou de caju trituradas… É um espaço para experimentar, criando possibilidades saborosas para que o lanchinho prático que levamos na bolsa seja também nutritivo!

Esses biscoitos  “vivos” são especialmente nutritivos pois as sementes tendo sido previamente hidratadas e germinadas  elevam muito o potencial nutricional dos ingredientes e ainda acrescentam enzimas, que muito contribuem no processo digestivo e na manutenção da nossa energia vital! Para manter a vida desses alimentos mesmo em forma de biscoito, não se deve assar em forno quente, mas desidratar ao sol, ou em um desidratador, ou no forno comum em fogo bem baixo, com a porta semi-aberta, de forma que a temperatura lá dentro seja no máximo 45 graus célsios (um teste simples para saber se a temperatura está boa é por a mão dentro do forno, se estiver quente mas confortável, está bom, se incomodar, estando quente demais para sua sensibilidade, também estará para as sementes!).

A idéia é manter as enzimas vivas para preservar toda a força vital das sementes. A vida nos alimentos germinados é poderosa!

 

bolo de maçã e cupcakes formigueiro

IMG_1430IMG_1501

 

No café da manha,  no chá da tarde, ou vice-versa!!!  Também no lanche, na festa, no dia-a-dia, bolo é sinônimo de alegria!!! E esses são simples e festivos ao mesmo tempo. O de maçã é uma receita antiga, veganizada por mim, deu super certo, fica um bolo macio e firme ao mesmo tempo, muito bom!

Os cupcakes são práticos e bonitinhos em suas porções individualizadas! Esses têm chocolate  amargo granulado misturado à massa pra fazer o efeito “formigueiro”,  bem gostoso e divertido!!!